QUESTÕES 06 E 30  

Page 2 / 3 Prev Next
  RSS

CSC master
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 8
05/10/2017 19:30  

E a questão 09, alguem entrou com recurso?


ResponderCitar
ELIZIARIA SILVA
Membro Eminente
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 29
05/10/2017 19:55  
Posted by: CSC master

E a questão 09, alguem entrou com recurso?

Boa noite, 

Questao 9

Acessa esse video...

https://www.youtube.com/watch?v=ZYoIHcrvh0M&feature=youtu.be

RECURSO 2 º EXAME DE SUFICIÊNCIA 2017 QUESTÕES 05, 09, 11, 46


ResponderCitar
ELIZIARIA SILVA
Membro Eminente
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 29
05/10/2017 19:55  
Posted by: CSC master

E a questão 09, alguem entrou com recurso?

Boa noite, 

Questao 9

Acessa esse video...

https://www.youtube.com/watch?v=ZYoIHcrvh0M&feature=youtu.be

RECURSO 2 º EXAME DE SUFICIÊNCIA 2017 QUESTÕES 05, 09, 11, 46


ResponderCitar
francisco
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 19
05/10/2017 19:57  

sim

 


ResponderCitar
Dyego
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 10
05/10/2017 20:20  

Boa noite!! Com relação a questão 30, alguém poderia mostrar como foi feito o cálculo?? Agradeço a resposta!!


ResponderCitar
CSC master
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 8
05/10/2017 23:56  
Posted by: francisco

sim

 

vc tem o modelo do recurso contra a 09, amigo?


ResponderCitar
Elis
 Elis
Novo Membro
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 4
06/10/2017 00:05  

oii vc pode me enviar por e-mail os modelos de recursos das questões ?

meu e-mail: nutrilinke@gmail.com


ResponderCitar
Elis
 Elis
Novo Membro
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 4
06/10/2017 00:57  
Posted by: CSC master

E a questão 09, alguem entrou com recurso?

QUESTÃO 46

Venho perante a esta respeitosa banca recorrer do gabarito da questão 46 do Exame de Suficiência 2017.2. A questão possui mais de uma alternativa correta, dentre as alternativas apresentadas. Sendo a questão apresentada como correta de caráter dubio, conforme será apresentado a seguir:

 

Enunciado da questão 46:

 

Ao realizar uma auditoria das demonstrações contábeis em uma instituição financeira, o auditor verificou a existência de fraude contra o sistema Financeiro Nacional, praticada por empregados com funções significativas no controle interno.

Considerando – se o que estabelece a NBC TA 240(R1) – RESPONSABILIDADE DO AUDITOR EM RELAÇÃO A FRAUDE, NO CONTEXTO DA AUDITORIA DE DEMOSNTRAÇÕES contábeis, assinale a opção CORRETA em relação à comunicação que o auditor deve fazer ao identificar a fraude.

 

O que nos diz a NBC TA 240(R1):

Comunicações às autoridades reguladoras e de controle 43. Caso o auditor tenha identificado ou suspeite de fraude, deve determinar se há responsabilidade de comunicar a ocorrência ou suspeita a um terceiro fora da entidade. Embora o dever profissional do auditor de manter a confidencialidade da informação do cliente possa impedir que tais informações sejam dadas, as responsabilidades legais do auditor podem sobrepor-se ao dever de confidencialidade em algumas situações (ver itens A65 a A67).

 

 

Comunicações às autoridades reguladoras e de controle (ver item 43)

A65. O dever profissional do auditor de manter a confidencialidade das informações do cliente pode impedir que ele relate a fraude a uma parte fora da entidade cliente. Contudo, a responsabilidade legal do auditor e, em certas circunstâncias, o dever de confidencialidade pode ser passado por cima por estatuto, lei ou tribunais de direito. No Brasil, o auditor de instituição financeira tem o dever de relatar a ocorrência de fraude a autoridades de supervisão. Em outros segmentos o auditor também tem dever de relatar distorções nos casos em que a administração e os responsáveis pela governança deixam de adotar ações corretivas. A66. O auditor pode considerar apropriado obter assistência jurídica para determinar o curso de ação apropriado nas circunstâncias, cujo propósito é verificar os passos necessários ao considerar aspectos de interesse público na fraude identificada.

 

Embasada no que diz a NBC TA 240 (R1):

Ao se analisar a citação na NBC 240 das frases em negrito, conforme destacado acima, pode- se afirmar com certeza que a questão C também podem ser considerada certa, já que a NBC TA 240(R1) fala que um “terceiro fora da entidade”  também possa ser comunicado, este terceiro a quem fala NBC pode ser o Conselho Federal de Contabilidade, o qual é órgão máximo e regulador de todas as atividades desempenhadas pelo auditor.

A A66 fala que “se pode obter assistência jurídica” , entende –se que essa assistência jurídica também possa vir do Conselho Federal de Contabilidade.

Então apartir da análise da NBC TA 240 (R1) considero como correta as questões:

letra C – que diz: o auditor deve comunicar a fraude ao Conselho Federal de Contabilidade e discutir com esse órgão a natureza, época e extensão dos procedimentos de auditoria necessários para concluir a auditoria.

 

Quanto a letra D considero incorreta esta questão, pois em sua formulação encontra-se na última frase “em situações que possam resultar em danos a sociedade”. A NBC 240 não fala que esses danos são específicos da sociedade, a NBC cita “em algumas situações”, sendo assim a letra D esta errada.


ResponderCitar
Elis
 Elis
Novo Membro
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 4
06/10/2017 00:57  

QUESTÃO 46

Venho perante a esta respeitosa banca recorrer do gabarito da questão 46 do Exame de Suficiência 2017.2. A questão possui mais de uma alternativa correta, dentre as alternativas apresentadas. Sendo a questão apresentada como correta de caráter dubio, conforme será apresentado a seguir:

 

Enunciado da questão 46:

 

Ao realizar uma auditoria das demonstrações contábeis em uma instituição financeira, o auditor verificou a existência de fraude contra o sistema Financeiro Nacional, praticada por empregados com funções significativas no controle interno.

Considerando – se o que estabelece a NBC TA 240(R1) – RESPONSABILIDADE DO AUDITOR EM RELAÇÃO A FRAUDE, NO CONTEXTO DA AUDITORIA DE DEMOSNTRAÇÕES contábeis, assinale a opção CORRETA em relação à comunicação que o auditor deve fazer ao identificar a fraude.

 

O que nos diz a NBC TA 240(R1):

Comunicações às autoridades reguladoras e de controle 43. Caso o auditor tenha identificado ou suspeite de fraude, deve determinar se há responsabilidade de comunicar a ocorrência ou suspeita a um terceiro fora da entidade. Embora o dever profissional do auditor de manter a confidencialidade da informação do cliente possa impedir que tais informações sejam dadas, as responsabilidades legais do auditor podem sobrepor-se ao dever de confidencialidade em algumas situações (ver itens A65 a A67).

 

 

Comunicações às autoridades reguladoras e de controle (ver item 43)

A65. O dever profissional do auditor de manter a confidencialidade das informações do cliente pode impedir que ele relate a fraude a uma parte fora da entidade cliente. Contudo, a responsabilidade legal do auditor e, em certas circunstâncias, o dever de confidencialidade pode ser passado por cima por estatuto, lei ou tribunais de direito. No Brasil, o auditor de instituição financeira tem o dever de relatar a ocorrência de fraude a autoridades de supervisão. Em outros segmentos o auditor também tem dever de relatar distorções nos casos em que a administração e os responsáveis pela governança deixam de adotar ações corretivas. A66. O auditor pode considerar apropriado obter assistência jurídica para determinar o curso de ação apropriado nas circunstâncias, cujo propósito é verificar os passos necessários ao considerar aspectos de interesse público na fraude identificada.

 

Embasada no que diz a NBC TA 240 (R1):

Ao se analisar a citação na NBC 240 das frases em negrito, conforme destacado acima, pode- se afirmar com certeza que a questão C também podem ser considerada certa, já que a NBC TA 240(R1) fala que um “terceiro fora da entidade”  também possa ser comunicado, este terceiro a quem fala NBC pode ser o Conselho Federal de Contabilidade, o qual é órgão máximo e regulador de todas as atividades desempenhadas pelo auditor.

A A66 fala que “se pode obter assistência jurídica” , entende –se que essa assistência jurídica também possa vir do Conselho Federal de Contabilidade.

Então apartir da análise da NBC TA 240 (R1) considero como correta as questões:

letra C – que diz: o auditor deve comunicar a fraude ao Conselho Federal de Contabilidade e discutir com esse órgão a natureza, época e extensão dos procedimentos de auditoria necessários para concluir a auditoria.

 

Quanto a letra D considero incorreta esta questão, pois em sua formulação encontra-se na última frase “em situações que possam resultar em danos a sociedade”. A NBC 240 não fala que esses danos são específicos da sociedade, a NBC cita “em algumas situações”, sendo assim a letra D esta errada.


Luoliveira liked
ResponderCitar
CSC master
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 8
06/10/2017 02:11  
Posted by: CSC master

E a questão 09, alguem entrou com recurso?

Com a ajuda do professor do video, consegui extrair esses argumentos para tentar anular a questão 09. OBS: se forem usar, não façam totalmente igual.

...

 

Olá,venho junto a banca recorrer da questão 09 do Exame de Suficiência 2017/2.
A questão entra CONTRA a conformidade da Lei das Sociedades por ações.
O erro pontual está presente a seguir: A questão considera CUSTO COM VENDA DO IMOBILIZADO e RECEITA COM VENDA DE IMOBILIZADO como Outras Receitas Operacionais.Porém, no estudo da LEI DAS SOCIEDADES POR AÇÕES é colocado que, qualquer venda de imobilizado, qualquer ganho ou perda de capital, é registrado APÓS O RESULTADO FINANCEIRO. Isso é mostrado na Lei das Sociedades por Ações, nº 6.404 - Art. 187
Dentro de OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS, o adequado é ser colocado, por exemplo: receita com aluguel, receita com dividendos, dentre outras receitas normais. Porém, a questão coloca sendo um ganho ou perda de capital. Isso NÃO pode ser enquadrado como lucro operacional ANTES do resultado financeiro. Dessa forma temos:
          DRE
1 - Faturamento das vendas R$ 400.000,00
2 - ICMS sobre vendas (R$ 48.000,00)
  - Vendas canceladas (R$ 10.000,00)
3 - Vendas Líquidas(1-2)-R$ 342.000,00
4 - Custo das Mercadorias Vendidas(R$ 260.000,00)
5 - Lucro Bruto (3-4) -R$ 82.000,00
6 - Despesas Comerciais (R$ 45.000,00
    Despesas Administrativas -(R$ 15.000,00)
7 - Receitas com Alugueis -  R$ 40.000,00
8 - LUCRO OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO(5-6+7) - R$ 62.000,00
9 - Receita Financeira R$ 20.000,00
10 - Lucro operacional após o Resultado Financeiro R$ 82.000,00
11 - Custo com venda do ImobilizadoR$ 17.000,00
     Receita com venda do ImobilizadoR$ 14.000000
...
Na questão temos uma alternativa conforme a Lei das Sociedades por Ações, Art. 187 e também, uma alternativa pelo anexo III listagem de estruturação de Contas.
Com isso, seguindo a lei das Sociedades por Ações, temos a letra "D" (R$62.000,00). E pelo Anexo III, temos a Letra "C"(R$59.000,00). Ou seja, a questão 09 acaba possuindo 2 respostas. Por esse motivo, a anulação da mesma vem a ser medida de justiça.


ResponderCitar
Everton
Novo Membro
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 1
06/10/2017 09:27  

Alguém tem o recuso da resolução questão 25 ?? 


ResponderCitar
Alisson40
Membro Eminente
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 28
06/10/2017 09:47  
Posted by: Everton

Alguém tem o recuso da resolução questão 25 ?? 

 MODELO DE RECURSO - QUESTÃO 25 Venho perante esta respeitosa banca recorrer da questão 25 do Exame de Suficiência 2017.2. A questão possui incorreções quanto às datas dos fatos contábeis e período de apuração, conforme será apresentado a seguir. A questão, em seu enunciado, descreve que os fatos contábeis ocorreram no ano de 2016: " Em 30.6.2016, uma Indústria que atua no ramo de confecção adquiriu 5.000 metros de tecido por R$50.000,00. Incorreu também em frete para transporte desse tecido, no valor de R$10.000,00." Posteriormente, informa fatos contábeis que ocorreram 1 ANO APÓS os dados inicialmente relatados, em julho do ano de2017. Por fim, exigiu do candidato a quantificação dos custos variáveis, solicitando os valores resultantes em JULHO DE 2017. Nada foi explicado quanto aos fatos contábeis ocorridos entre 01/07/2016 e 30/06/2017, havendo omissão a todas as operações contábeis deste período. Resta claro que, conforme descrito, a questão EQUIVOCOU-SE QUANTO ÀS DATAS INFORMADAS NO ENUNCIADO, levando o candidato a confundir-se em seu raciocínio e nos cálculos. Ora, não deveria o candidato ser prejudicado por erros de digitação ou de formulação da questão. Ainda mais em erros relacionados a períodos de apuração contábil, que influenciam diretamente na quantificação correta do valores. Portanto, uma vez que o próprio enunciado está errado, a anulação da questão é medida de justiça que se impõe no presente caso.

Modelo do Suficiência Contábil


ResponderCitar
Dyego
Membro Ativo
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 10
06/10/2017 14:06  

Boa tarde!! Uma dúvida com relação a questão 30, por favor me expliquem como o aumento de apenas 100 unidades implicaria num prejuízo de apenas R$ 23.500,00?? Por favor! Agradeço a explicação!


ResponderCitar
smgrings
Membro Eminente
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 34
06/10/2017 14:24  
Posted by: Dyego

Boa tarde!! Uma dúvida com relação a questão 30, por favor me expliquem como o aumento de apenas 100 unidades implicaria num prejuízo de apenas R$ 23.500,00?? Por favor! Agradeço a explicação!

É para marcar a INCORRETA!!


ResponderCitar
smgrings
Membro Eminente
Membro desde:12 meses  atrás
Posts: 34
06/10/2017 14:36  
Posted by: Dyego

Boa tarde!! Uma dúvida com relação a questão 30, por favor me expliquem como o aumento de apenas 100 unidades implicaria num prejuízo de apenas R$ 23.500,00?? Por favor! Agradeço a explicação!

A - INCORRETA - O prejuízo foi de R$ 211.500,00 e não R$ 23.500,00

 

B - CORRETA 

Receita Bruta 2.500.000,00    
(-) Tributos sobre vendas (450.000,00)    
= Receita líquida de vendas 2.050.000,00    
(-) Custos variáveis (750.000,00)    
(-) Comissões sobre vendas (125.000,00)    
= Margem de contribuição 1.175.000,00 0,47 47,00%

Ponto de equilíbrio financeiro: Não leva em conta a Depreciação, Amortização e Exaustão (que diminuem o lucro, mas não representam saída de caixa).

Total de custos e despesas fixas - depreciação = R$ 1.292.500,00 / 47% = R$ 2.750.000,00

 

C - CORRETA

Total de custos e despesas fixas  = R$ 1.410.000,00 / 47% = R$ 3.000.000,00

 

D - CORRETA

 

Preço de venda 500,00        
Tributos sobre vendas 18,00%        
Comissões sobre vendas 5,00%        
Custo variável unitário 150,00        
           
    A B C D
Quantidade 5.000 5.100 5.500 6.000 6.400
Receita Bruta 2.500.000,00 2.550.000,00 2.750.000,00 3.000.000,00 3.200.000,00
(-) Tributos sobre vendas (450.000,00) (459.000,00) (495.000,00) (540.000,00) (576.000,00)
= Receita líquida de vendas 2.050.000,00 2.091.000,00 2.255.000,00 2.460.000,00 2.624.000,00
(-) Custos variáveis (750.000,00) (765.000,00) (825.000,00) (900.000,00) (960.000,00)
(-) Comissões sobre vendas (125.000,00) (127.500,00) (137.500,00) (150.000,00) (160.000,00)
= Margem de contribuição 1.175.000,00 1.198.500,00 1.292.500,00 1.410.000,00 1.504.000,00
(-) Custos fixos (1.222.000,00) (1.222.000,00) (1.222.000,00) (1.222.000,00) (1.222.000,00)
(-) Despesas fixas (188.000,00) (188.000,00) (188.000,00) (188.000,00) (188.000,00)
= Resultado do período (235.000,00) (211.500,00) (117.500,00) 0,00 94.000,00

ResponderCitar
Page 2 / 3 Prev Next
  
Working

Please Login or Cadastrar